«

»

Feb 13

O Que Fazer em Rio Grande, Rio Grande do Sul

De cara esclareço que a idéia é dar dicas do que fazer na cidade de Rio Grande, e não no Rio Grande do Sul. Muita gente faz confusão entre a cidade e o estado.

Rio Grande é a cidade mais antiga do Estado do Rio Grande do Sul, oferecendo aos visitantes tudo o que uma cidade histórica pode oferecer. O mar trouxe os colonizadores, e ainda hoje o mar é fundamental na vida da cidade. Não é a toa que a Rio Grande tem o segundo porto mais importante do país, além de estaleiros e cursos na Universidade Federal que estão intimamente ligados ao mar.

Mesmo que você viaje a Rio Grande apenas a negócios, reserve um dia ou dois para conhecer o que a cidade tem a oferecer.

Se você já foi a Buenos Aires ou a Montevidéu e gostou da arquitetura, então certamente você gostará de Rio Grande. Os prédios históricos, guardadas a proporções, lembram muito os das capitais citadas. Se tiveres um tempo a mais, passe alguns dias na Praia do Cassino.

Igrejas para visitar em Rio Grande

Catedral de São Pedro

Fundada em 1755, é a mais antiga Igreja do Rio Grande do Sul e também a mais antiga desde Laguna (SC) até Montevidéu (Uruguai). A Catedral é tida como o exemplar mais valioso da cultura sacra do Rio Grande do Sul.

Catedral de São Pedro em Rio Grande

Seu prédio é em estilo Barroco colonial Português. É um daqueles lugares que você vai sempre querer voltar quando visitar Rio Grande.

Igreja de Nossa Senhora do Carmo

Toda em estilo Gótigo foi construida em 1930. Muito bonita, são poucas as igrejas em estilo Gótigo no Brasil, portanto não perca a oportunidade.

Igreja Anglicana Episcopal do Redentor

Igreja da Inglaterra, Igreja Anglicana, ou ainda Igreja Epicospal do Brasil. É uma igreja Cristã belíssima, localizada no centro da cidade. Fica ao lado da Praça Tamandaré – visite as duas atrações.

Molhes da Barra do Rio Grande

Os Molhes da Barra são uma fantástica obra de engenharia, com quilômetros de extensão em direção ao mar. Sua construção visou proteger a entrada e saída de navios do Porto e proteger o canal da formação de bancos de areia.
Sobre os molhes há trilhos, nos quais é possível fazer passeios de “vagoneta”. Mas é claro, caso queiras, é possível fazer todo o percurso caminhando pelos molhes.

Molhes da Barra do Rio Grande

Museus em Rio Grande

Rio Grande tem mais de 10 museus. Uns maiores mais interessantes, outros menores. Falar apenas dos museus tomaria um post inteiro. Desta forma, escolho e cito dois que acho imperdíveis, ambos de propriedade da Fundação Universidade do Rio Grande – FURG.

Museu Oceanográfico Prof. Eliezer de Carvalho Rios

O Museu Oceanográfico é o maior da América Latina. Mantém uma exposição pública sobre a vida e a dinâmica dos oceanos, apresentada em painéis, maquetes e diversos equipamentos utilizados em pesquisas oceanográficas. Visitação obrigatória.

Museu Antártico

O Museu Antártico é anexo ao Museu Oceanográfico, e é possível visitar os dois no mesmo dia. Mostra como é vida no continente gelado e nos da uma idéia de como é a presença Brasileira na Antártica.

Praça Tamandaré

Deixei para o final, aquela que sem dúvida é a atração mais visitada por todos os turistas que vão a Rio Grande. Até porque não tem como passar pelo centro da cidade sem ver a imponente Praça Tamandaré – maior praça do interior do Estado do Rio Grande do Sul.

No centro da Praça fica o Monumento Túmulo de Bento Gonçalves – lider da Revolução Farroupilha.

2 comentários

  1. Jaquelene Campos

    Já tive a oportunidade de conhecer pessoalmente a cidade de Rio Grande. Sem sombra de dúvidas é um passeio que vale a pena. Muito linda a cidade, com vários pontos de história a ser explorado. Tá aí uma dica interessante.

  2. Rosangela Moll

    Nascida e criada neste rincão,tenho competencia para afirmar que trata-se de uma simpática e atrativa cidade histórica.Quem quer fazer turismo combinado com uma pitada de cultura será bem recebido.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>