Códigos dos Aeroportos – Entenda

Gostou deste artigo? Agradeça divulgando:Tweet about this on Twitter0Share on Google+0Share on Facebook0

Não sabe qual o código do aeroporto do seu próximo destino? Querendo saber por que o código do aeroporto de Orlando é MCO ou o de Kansas City é MCI? Tenha cuidado para não confundir as duas coisas ou sua família que iria para a Disney pode ter de se contentar com um churrasquinho em algum outro canto.

Qual é a história por trás desses códigos de três letras? Bem, eles são decididos pela International Air Transport Association (IATA) e servem para simplificar e padronizar a rede de aeroportos em todo o globo.

Alguns são fáceis de decifrar, pois usam as três primeiras letras da cidade ou uma combinação de letras de abreviação óbvia (como o OAK de Oakland). Outros se referem ao nome oficial do aeroporto como JFK para o Aeroporto Internacional John F. Kennedy em Nova Iorque, originalmente conhecido como Idlewild; CDG para o Aeroporto Internacional de Paris, o Charles de Gaulle. Alguns são menos óbvios, como o MCO para Aeroporto Internacional de Orlando, antigamente conhecido como Base da Força Aérea de McCoy (McCoy Air Force Base). O MCI de Kansas City vem de seu nome original: Aeroporto Internacional do Meio-Continente, ou em inglês, Mid-Continent International Airport.

O de Cincinnati, CVG, se refere à sua localização geográfica em Covington, Kentucky (do outro lado da linha do estado do centro da cidade de Cincinnati); e código do Aeroporto Internacional Kahului, de Maui, OGG, vem do nome do aviador Capitão Bertram Hogg. Esses códigos ficam claros apenas para aqueles que curtem descobrir um pouco mais sobre as suas origens.

Você já reparou que não existem códigos IATA para aeroportos comerciais que começam com N ou K ou W? Isso ocorre porque os códigos que começam com K e W são reservados para o uso pela Federal Communications Commission (FCC) e são usados com quatro letras, identificando rádios e TVs de todo o país, nos EUA. Códigos começando com N são reservados para uso pela Marinha Americana.

O site airportcodes.org é um bom acesso para encontrar qualquer código de aeroporto de três letras.

Isso tudo é divertido, mas também confunde as pessoas ao fazer reservas de passagens aéreas. E se você está tentando reservar um bilhete e quiser verificar as tarifas de uma cidade que tem mais de um aeroporto, como Chicago ou Nova Iorque? Alguns sites permitem que você busque uma área metropolitana inteira com um código abreviado, mas outros fazem você verificar aeroporto por aeroporto, se houver mais de um nessa área. Para facilitar a busca, existe um conjunto de códigos de identificação reconhecido universalmente usado para se referir ao mercado inteiro de passagem aérea com uma única pesquisa. Estes não são códigos oficiais IATA e não são utilizados pelas companhias aéreas, mas podem ajudá-lo quando se procura o bilhete mais barato para o seu destino.

Aqui está uma lista dos códigos mais usados. Nem todos os sites os aceitam, mas aqueles que sim (como o Orbitz e ITA Software), tornam o processo de reserva de viagem muito mais fácil. Experimente você mesmo… você pode encontrar uma tarifa mais barata e uma combinação de aeroportos melhor do que você poderia ter de outra forma.

  • BJS Pequim, China
  • BUE Buenos Aires, Argentina
  • CHI Chicago, EUA
  • LON Londres, Reino Unido
  • MIL Milão, Itália
  • MOW Moscou, Rússia
  • NYC Nova Iorque, EUA
  • OSA Osaka, Japão
  • PAR Paris, França
  • RIO Rio de Janeiro, Brasil
  • SAO São Paulo, Brasil
  • SHA Xangai, na China
  • STO Estocolmo, Suécia
  • TYO Tóquio, Japão
  • WAS Washington, DC, EUA
  • YMQ Montreal, Canadá
  • YTO Toronto, Canadá

Cada código busca todos os aeroportos nessa área. Lembre-se que nem todos os sites aceitam estes códigos, mas pode tornar o processo de reserva muito mais fácil quando você usa esses códigos.

Fonte: airfarewatchdog

Gostou deste artigo? Agradeça divulgando:Tweet about this on Twitter0Share on Google+0Share on Facebook0

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *